Liderança de tecnologia em 3 atos

Ato 1

Eu sou acometido de uma angústia peculiar toda vez que alguém do meu time está tendo algum tipo de dificuldade com algum tipo de tecnologia. Seja em alguma tarefa relacionada a Kubernetes (e sua infinidade de arquivos YAML) ou como resolver um determinado problema de arquitetura para atender a escala necessária, por exemplo. Toda vez que alguém tem algum bloqueio em alguma tarefa, eu começo a me sentir mal por não saber todos os detalhes relacionados para poder destravar a tarefa para aquela pessoa.

Ato 2

Eu nunca comprei essa hierarquização comum no Brasil que algumas profissões e posições são "melhores" que outras. Como pessoas que acham que o trabalho de um profissional da construção civil é inferior ao dela. Ou de um oficial de uma instituição militar que acha que os praças são "peões". Ou trabalhadores de escritório que ofendem profissionais que trabalham com limpeza, também.

Gestão é fazer as coisas da forma certa; liderança é fazer a coisa certa.

Ato 3

Certa vez — logo quando fui promovido para o meu primeiro cargo de liderança — eu trabalhava em um local no qual tinha uma cultura que valorizavam pessoas que trabalhavam bastante e resolviam toda e qualquer bucha que aparecia. Porém, um efeito colateral de culturas assim era a fatídica presença de heróis corporativos.

--

--

Escritor-Desenvolvedor

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store