Liderança egoísta: Modos de usar

Adriano Croco
7 min readFeb 27, 2023

Olá!

Hoje eu gostaria de fazer o seguinte experimento intelectual: O que acontece caso apliquemos as ideias de egoísmo levadas as últimas consequências em gestão de times?

Para tal feito, listo abaixo o que eu acredito que seja os valores e crenças que guiam o Líder Egoísta.

Se existe alguém no seu time que é melhor que você em algo, demita-o. Afinal, um líder egoísta não permite que ninguém se sobressaia além dele.

Se você entrevistou alguém e algo te incomodou naquela pessoa (mesmo que pequeno), não contrate. Pode ser o corte de cabelo, uma tatuagem ou a forma como a pessoa fala.

Somente contrate pessoas que fizeram as mesmas faculdades que você, tenham o mesmo gênero e o mesmo background sócio-econômico.
Afinal, a definição de competência no seu dicionário é ser igual a você.

Esse papo de Diversidade e Inclusão já foi longe de mais. Existem alguns perfis que são mais competentes que outros, por definição. Vide o item anterior.

Meritrocacia para os outros, menos para você. Para contratar pessoas diferentes de você, elas precisam ser excepcionais. Mas é inofensivo abrir uma exceção para aquele seu brother que você sabe que não é lá essas coisas.

Você manda, o time obedece. Caso alguém questione alguma decisão em público, grite com essa pessoa e demita-a depois. Se alguém questionar o tratamento fornecido, demita-a também. Afinal, demonstrar poder é o jeito mais eficiente de liderar.

Sempre funciona!

Dados são perda de tempo, é sua intuição que sempre está correta. Afinal, ela te trouxe até aqui e você está sempre certo.

Você não precisa do seu time. É seu time que precisa de você. Você é insubstituível.

Não se atualize e não aprenda inglês. Isso é perda de tempo. O que você aprendeu até agora é mais do que o suficiente e servirá até você se aposentar.

Construa toda a sua identidade em cima do seu trabalho atual. Afinal, sendo tão importante assim, é impossível ser demitido.

Mantenha os puxa-sacos por perto, são fontes de informação útil. Existe uma relação entre fofoca e segurança psicológica que precisaria ser considerada, mas, você não precisa se preocupar com isso, não é mesmo?

Incentive piadas sobre o corpo, deficiências, cor de pele e demais atributos das pessoas. Sofrer bullying e assédio moral “forjou” o seu caráter, porque não forjar o dos outros fazendo a mesma coisa?

Se alguém não entendeu o que você disse, a culpa é da outra pessoa. Mesmo que você tenha dado a entender algo vagamente, ela tem a obrigação de entender, afinal, por ser seu liderado, ela tem a obrigação de te entender sempre. E se alguém reclamar, manda enfiar a teoria da comunicação e comunicão não-violenta naquele lugar (vide o próximo item).

Ao contrário do que te disseram, violência resolve problemas sim. Comunicação não violenta é o caralho. Eu nunca vi ninguém retrucar um diretor que gritou com alguém. Simplesmente porque linguagem violenta funciona. Não porque a dinâmica de poder envolvida faz a pessoa ter medo de perder o emprego.

Assedie as pessoas no elevador. Elas vão fazer o quê? Denunciar? Se denunciarem, demita-as. Se não der para demitir, retalie até a vida dela se tornar um inferno e ela mesmo pedir para sair.

Se alguém apontar um problema, essa pessoa se torna a fonte do problema. Portanto, demita todos os mensageiros de más-notícias. Seja um apontamento de assédio, viéses no processo seletivo ou que você está roubando a empresa. Afinal, as notícias ruins deixam de aparecer quando não existe mais nenhum mensageiro na empresa.

Nunca assuma nada, a culpa é sempre dos outros. Sempre culpe quem está abaixo de você por todos os seus erros, sem exceção. Até se você esqueceu de dar descarga no banheiro do escritório e todo mundo viu você saindo por último de lá, por exemplo. Fale que foi culpa de quem usou antes.

Trate todas as pessoas das outras áreas como inimigas. Se existe a mentalidade nós x eles, ela está ai para ser usada ao invés de superada.

Estudos científicos sobre gestão de pessoas não servem de nada. A única coisa que funciona é o seu conhecimento empírico e só. Aprender com o conhecimento de outras pessoas é perda de tempo. Se alguém trouxer um material dessa natureza para você, chame-o de teórico e não ouça, afinal, só você sabe liderar.

Home-office é frescura. Exija o retorno ao presencial, afinal, funcionário é tudo vagabundo e precisa ser vigiado de perto senão eles não trabalham.

Após o retorno ao presencial, exija que todos participem daquele happy hour que só você fala é que é próximo da sua casa, mas longe da casa de todo mundo. Se o funcionário mora longe, não bebe ou tem família, problema dele. Puna essa pessoa não a promovendo, assim ela aprende que o mais importante na empresa é agradar você.

Caso o remoto continue, exija que todos fiquem com a câmera aberta, o tempo todo. Fale que é para manter a integração do time. Capitalismo de vigilância não existe e quem aponta isso deve ser comunista.

A carreira é de responsabilidade do funcionário. Se ele precisa de orientação ou mentoria sua, problema dele, não seu. Você não tem obrigação nenhuma de ajudar ninguém, muito menos seus liderados.

Economize tudo da forma mais simplista possível. Para que as pessoas precisam de café, EPI, Papel higiênico, boas ferramentas de trabalho ou algo similar? Mande 10 pessoas fazerem o trabalho manualmente que poderia ser facilmente automatizado. Você vai economizar 1000 reais agora e vai perder 20.000 em outros custos indiretos. Mas esse ROI ninguém calcula mesmo, então porque você faria? Fale que foi um ótimo negócio e siga em frente.

Microgerencie. Bastante. Se você é o gestor, é o único que sabe como conduzir as coisas, certo? Para evitar que as coisas deem errado, gerencie o tamanho de tarefas, quanto tempo leva e dê pitaco nos mínimos detalhes de tudo. Pelos seguintes motivos: Todo mundo tem que querer seu input em tudo e seus liderados não sabem como fazer as coisas, pois eles não são você. Que triste para eles.

Faça isso também

Pressione. Bastante. Quem ficar doente não tá dando o seu melhor para você ser promovido ou ficar bem com o seu chefe, então, bote pressão, sempre funciona.

Só confie em quem é igual a você. Afinal, é mais fácil de lidar. Os perfis diferentes devem ser demitidos. Senão for possível, deixe eles sem tarefas relevantes e jogados ao ostracismo que uma hora eles saem.

Todo mundo quer puxar seu tapete. Então, puxe o dos outros primeiro.

Tenha uma fé irredutível que o que vem de fora do país é melhor. Dado que você não consegue ver que em alguns casos, o Brasil é melhor que várias países em várias práticas em várias áreas. Eu já disse para demitir quem discordar?

Leve todas as ideias para cima na hierarquia como se fossem suas. Afinal, você tá focado em fazer a empresa crescer, quem deu a ideia é irrelevante. E se o seu liderado se sentir injustiçado… Bem, não é problema seu (convenhamos, NADA na gestão dos seus liderados é problema seu).

Se um liderado vier falando que recebeu outra proposta melhor, use os seguintes argumentos do bingo do líder egoísta para fazer ele ficar: Mencione que todos da empresa são da família, não ofereça uma contra-proposta e use uma ou duas táticas de chantagem emocional, como falar que ele é importante ou algo parecido (apesar de você não acreditar nisso de verdade). Assim que ele recusar a proposta, faça você um processo seletivo nessa empresa e consiga a vaga dele. Se ele sair mesmo assim, fale mal dele até o fim dos seus dias. Fale que ele te traiu ou que não vestiu a camisa da empresa de verdade.

Priorize o trabalho ao invés da sua família. Quando seus filhos se tornarem adolescentes e não te respeitarem mais, devido a ausência, culpe a mídia, filmes da Marvel ou alguma coisa qualquer, menos você. Admitir a responsabilidade é fraqueza, até com os filhos.

Nunca demonstre vulnerabilidade. As pessoas não querem líderes autênticos, elas querem líderes que sejam inacessíveis, de todas as formas.

Quando chegar no topo depois de pisar em muita gente, durma tranquilo. Continue sempre trabalhando somente pelo dinheiro, afinal, é isso que irá preencher o seu vazio existencial. Senão preencheu ainda, é porque você não ganhou dinheiro o suficiente.

Se um dia a consciência bater, nunca peça desculpas a quem fez sofrer ou algo similar. Oculte o remorso (caso haja, claro) com bebidas e drogas. Ansiolíticos e Antidepressivos estão ai para serem usados como cala-boca de consciência pesada.

Morra feliz, sabendo que cumpriu seu propósito, que era fazer os acionistas ganharem mais dinheiro. Se alguém teve algum problema de saúde mental, isso é problema dele, não seu. Você como líder não tem responsabilidade nenhuma na saúde mental de ninguém.

Life Goals!

Se você concordou com boa parte desses valores, não serei eu que irei convencê-lo(a) a mudar, então, só me dê um Oi para eu saber quem você é e conseguir avisar meus colegas de profissão para ficar longe de você.

Até!

P.S: Pelo amor de tudo que é mais sagrado para você, esse texto é uma sátira. Trate-o como tal.

Você gostou do conteúdo e gostaria de fazer mentoria comigo? Clique aqui e descubra como.

--

--